segunda-feira, 15 de outubro de 2012

ADORAÇÃO: A CONEXÃO DE CORAÇÕES




 ADORAÇÃO: 

A CONEXÃO DE CORAÇÕES

 

ADORAÇÃO NÃO É MÚSICA

Quando pensamos em louvor e adoração, o que logo vem à nossa mente é o momento de cânticos que temos em nossas igrejas. Louvor e adoração tem sido erroneamente associados somente a música, mas a palavra de Deus ensina que se dão de várias formas, e não somente através da música ou das artes. A bíblia define adoração como atribuir honra suprema ou veneração dado em pensamento ou em ação para uma pessoa ou coisa. A adoração bíblica envolve intelecto, emoção e vontade. Adoração não é quando os instrumentos e vozes estão em harmonia, mas quando o nosso coração humano se harmoniza com o coração divino, por isso, creio que adoração é uma conexão de corações. Essa conexão pode acontecer a qualquer momento e de formas que vão além do que eu poderia descrever com palavras. De alguma forma dois corações se tornam um, sentindo os mesmos sentimentos, pulsando as mesmas batidas, se doando e recebendo ao mesmo tempo. Isso só é possível porque existe uma ponte que os conecta: o amor de Deus revelado em Jesus Cristo ao mundo inteiro. O seu sangue, a sua morte e ressurreição é que nos dá esse acesso.
Gostaria de, através desse estudo,  falar sobre alguns aspectos dessa conexão, e oro para que você seja grandemente abençoado em nome de Jesus.


1°) ADORAMOS QUANDO O CONHECEMOS:

“Nossa adoração a Deus só será limitada pelo grau de conhecimento que temos dEle.
Não podemos ir além do que sabemos a Seu respeito.”
Marcos Witt


Conhecer a Deus é o primeiro aspecto sobre viver em adoração. Do diálogo de Jesus e a mulher samaritana em João 4:22-24, ele disse: “Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos [o que conhecemos] porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” 
Israel foi o povo escolhido por Deus para se relacionar com Ele, toda a revelação divina foi dada a eles, Israel foi a única nação liberta do Egito pelas mãos do Senhor, foi a única que atravessou o Mar Vermelho a pés enxutos, foi a única que recebeu a palavra de Deus, foi a única que através de inúmeras experiências pôde conhecer o caráter e o agir de Deus. Por isso Jesus afirmou: “nós adoramos o que sabemos [o que conhecemos]”. Como adorar e amar a quem não se conhece?  É impossível venerar alguém de que não se tem conhecimento. 

Um adorador é alguém quem vive constantemente a jornada de conhecer e prosseguir em conhecer ao Senhor (Ver Oseias 6.6). Aliás, fomos criados para nos relacionarmos com Deus, e é isso que consiste a vida eterna (João 17.3). Podemos ver em Gênesis 3.8 que Deus caminhava no jardim do Éden e entender que Ele e Adão viviam em constante relacionamento, Deus caminhava lado a lado com Adão até que o pecado fez Adão se afastar dele. Tenho percebido que a igreja não tem avançado em níveis de adoração mais profundos pelo simples fato de não conhecer a Deus mais intimamente. O conhecemos através da palavra (devocionais, estudo bíblicos, pregações) e de experiências vivas com Deus (respostas de oração, momentos louvor congregacional ou pessoal, momentos de intervenção divina em nossa vida, etc). 
Esse conhecimento não implica em decorar mil versículos, não vem apenas de ouvir falar Dele ou do conhecimento teórico teológico que possamos ter, mas de um conhecer de forma viva e prática,  a cada dia no nosso caminhar com Ele. Experienciar sua presença 24 horas por dia, em casa, na escola, no trabalho, sozinho, cercado por milhares, nos dias bons e maus. Jó era um homem temente a Deus, mas foi preciso que ele passasse toda aquela tribulação para que ele conhecesse a Deus face a face. Ele pôde conhecer a Deus através daquela situação difícil, mas essa experiência o fez experimentar a presença do Senhor de uma forma ímpar em sua vida. Sua presença é real e está disponível a todo coração que deseje estar com Ele.


2°) ADORAMOS QUANDO O AMAMOS:

É muito comum escutar em canções a expressão “Senhor, eu te amo”, mas será que sabemos o seu real significado? Será que sabemos no que o verdadeiro amor consiste?  Em 1Co 13:4-7 o apóstolo Paulo nos esclarece sobre o real sentido de amar. O amor é uma atitude, uma escolha é mais que simplesmente um sentimento.

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.
Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.
O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”  - 1 Coríntios 13:4-7

Amar é adorar e adorar é amar! Adoramos e amamos a Deus sendo pacientes (esperando Nele e por Ele), sendo bondosos (agindo ativamente demostrando amor), não tendo inveja, vanglória ou orgulho (não querer a glória para si ou justificação por próprios méritos), não se irando ou guardando rancor (aceitando os desígnios de Deus com gratidão e alegria de coração), não maltratando  (o tratar sem respeito e honra ou fora dos padrões de sua santidade), não procurando próprios interesses (buscar a Deus por bençãos materiais ou por “experiências espirituais” e não por simplesmente Ele mesmo). Quando escolhemos amar o Senhor cientes de todas essas atribuições do texto acima, adoração simplesmente acontece, sem precisar forçar, naturalmente brotará do nosso coração e fluirá como uma fonte em nossas vidas. Não pensaremos mais que adoração é um “estilo de vida” mas ela será a nossa própria vida, a essência dela. “Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.” Atos 17.28


3°) ADORAMOS QUANDO O EXPRESSAMOS A NOSSA DEVOÇÃO:

Conhecer e amar falam sobre a parte da adoração que acontece dentro de nós, mas ela só será completa se adicionarmos a parte que acontece no nosso exterior: a expressão de nossa devoção.
O bíblia está recheada de exemplos de expressões de adoração, o ser humano sempre busca expressar seus sentimentos de alguma forma, e isso se aplica ao sentimento de busca que o próprio Deus colocou no centro do coração humano. Vejamos algumas formas de expressar nossa adoração encontradas na palavra de Deus:

a) Adorar com sacrifícios (Gênesis 22.1-5)
b) Adorar com gratidão (Êxodo 4.27-31)
c) Adorar com entendimento (2 Samuel 12.18-20)
d) Adorar em meio aos problemas (2 Crônicas 20.18)
e) Adorar com presentes (Mateus 2.2,11)
f) Adorar com palavras (Mateus 14.22-33)
g) Adorar confessando a Jesus (João 9.35-38)
h) Adorar com canto (Salmos 100.2 e Efésios 5.19)
i) Adorar com obediência (João 14.15 e 1 Samuel 15.22)

CONCLUSÃO: 

Espero que através dessas palavras tenhamos (re)pensado um pouco mais sobre o maior e mais importante relacionamento de todos: a adoração. Que é essa conexão nossa com o coração de Deus. A minha vida tem sido radicalmente transformada a medida que aprendo mais sobre essa conexão.  E essa troca de amor que podemos experimentar com o Senhor, nos faz mais parecidos com Jesus para que sejamos agentes de transformação em nossa geração pois é chegada a hora, esse é o tempo da revolução dos verdadeiros adoradores, não uma revolução que nasce nos idealismos terrenos,  mas uma revolução que nasce na conexão dos corações  pecadores com o coração de Deus.


Que Deus o abençoe grandemente
Carlos Santos Junior (www.blogcarlossantos.blogspot.com.br)

quinta-feira, 21 de junho de 2012

MUDANÇA DE VALORES 3 - UMA ESPERANÇA PARA O FUTURO

Para finalizar a série de estudos “Mudança de Valores” gostaria de compartilhar com os irmãos esse texto, tenham uma ótima leitura!


MUDANÇA DE VALORES 3 - UMA ESPERANÇA PARA O FUTURO
Por Carlos Santos Junior


É realmente impressionante a mudança que ocorre dentro do coração de quem recebe a Cristo em sua vida, essas mudanças perpassam o passado o presente e o futuro. Durante essa série, o Espírito Santo te levou a entender que viver sob o senhorio de Deus implica em mudança de valores em todos os aspectos. Hoje veremos as mudanças a respeito da forma que devemos ver a eternidade.

A maior mudança na existência de um cristão se dá em relação ao seu futuro. É para a eternidade que Deus nos criou, foi para a eternidade que Ele deu seu filho Jesus para morrer por nós (João 3.16). O fato é que por mais que venhamos a viver aqui na terra, nossa estadia aqui nem se compara a o que iremos viver com Deus na eternidade. É como comparar um grão de areia com o monte Everest. O apóstolo fala em Filipenses 3: “para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos”. Ao comparar com os versos anteriores, concluímos que ele despreza a glória da vida passada e aceita a vida presente de fé, para, de alguma forma, alcançar a vida plena futura.
 
Na tradução bíblica A MENSAGEM, esse texto aparece assim: “Desisti das coisas inferiores para que pudesse conhecer Cristo pessoalmente, experimentar o poder de sua ressurreição, ser companheiro de seu sofrimento e ir com Ele até a morte. Tudo isso para alcançar a ressurreição dos mortos”. Veja que tudo converge para o nosso futuro com Deus para sempre. A Salvação para a eternidade é a maior preocupação da Bíblia, embora não pareça ser a preocupação de muitos pregadores cristãos na atualidade.


Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Filipenses 3:13-14

Para mim a melhor descrição do céu está no livro de Apocalipse capítulo 21:
E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. Apocalipse 21:1-5


1°) Tudo será novo – O mar, que simboliza toda a desordem, conflito e maldade dominante no mundo, não mais existirá. A terra será redimida e perfeitamente adaptada à felicidade dos santos. Céu e terra criados de novo para a glória de Deus e deleite dos seus filhos.


2°) Deus habitará com conosco – A separação em decorrência do pecado no jardim do Édem (ver Gênesis 3) será superada. A tradução bíblica A MENSAGEM descreve o verso 3 de uma forma muito interessante, dizendo: “Ouvi uma voz, como um trovão, vinda do trono: “Olhe! Olhe! DEUS ESTÁ DE MUDANÇA: vai morar entre homens e mulheres! Eles são a seu povo, e ELE é o Deus deles”. Iremos conhece-lo inteiramente, ver a sua face sem nenhuma obstrução ou impedimento – não sei quanto a você mas isso soa muita empolgante para mim. Aleluia! Eu um homem pecador e imperfeito serei aperfeiçoado a ponto de vê-lo face a face – isso faz a vida valer a pena, você não acha?!?!


3°) O sofrimento e a morte serão destruídas por Deus - E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Essa visão nos conforta quando passamos pelas dores dessa vida, como é bom saber que elas são passageiras e que o Senhor já determinou o fim delas.O importante para nós é o fim das coisas, e o Senhor nos promete a vida eterna, a promessa de vivermos nesta terra de passagem, de vivermos com ELE eternamente.


Conclusão:
Ao vermos o modo que o Apóstolo Paulo viveu sua vida com Deus nos faz pensar que é necessário mudar nossos valores, para que possamos mudar o mundo como ele mudou.
Que possamos nos libertar do nosso passado e aceitarmos o novo desafio de viver para Deus hoje, aqui, neste exato momento, com todos seus privilégios e desafios para que possamos alcançar a promessa de não mais vivermos, mas de vivermos eternamente com Jesus: o amado de nossas almas.

Ps: Caso você tenha lido, mas em seu coração exista alguma dúvida sobre ser salvo em Jesus. Acesse o link abaixo e entre em contato pois terei o prazer de ajudar e orar por você.  Deus abençoe!
http://www.blogcarlossantos.blogspot.com.br/p/as-4-leis-espirituais.html

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Mudança de Valores 2 - UM ALVO PARA O PRESENTE

A paz do Senhor a todos os leitores!
Compartilho com vocês a segunda parte da série de 3 estudos que escrevi intitulada "Mudança de Valores" inspirada em Filipenses 3:7-11. Boa leitura

-->
Mudança de Valores 2 - UM ALVO PARA O PRESENTE
Por Carlos Santos Júnior

FILIPENSES 3:9-10: "e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé. Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte."
Renunciar a forma de pensar do "velho eu" é o primeiro passo, conforme vimos no 1° artigo, mas renunciar o velho sem viver o novo será como ter a teoria sem ter a prática. O Apóstolo Paulo nos diz neste texto sobre 4 coisas que ele mesmo buscou em sua vida (ser encontrado em Deus, conhece-lo, conhecer seu poder e partilhar de seus sofrimentos), e assim como ele, possamos entender que mudança de valores é algo para ser vivido diariamente.

1°) SER ENCONTRADO NELE

Fala de constância em sua presença, permanecer nos princípios da fé em Cristo.
Constância em buscar ao Senhor é um desafio para todos nós que vivemos numa sociedade tão corrida. O tempo parece escorrer por nossas mãos, se não priorizarmos nosso relacionamento  diário com Deus seremos sempre inconstantes para com ele. Você sabia que a Bíblia trás juízo aos inconstantes?
  1. Serão enganados - Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Efésios 4:14
  2. A inconstância de uma mente dividida é pecado - Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que têm a mente dividida, purifiquem o coração. Tiago 4:8
É preciso que sejamos achados nele em todo tempo, permanecer fiel ao Deus que permanece fiel a nós (se somos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo. - 2 Timóteo 2:13). Seja fiel até a morte, e eu lhe darei a coroa da vida. Apocalipse 2:10

2°) CONHECÊ-LO

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra" Oseias 6:3

Vivemos para conhecer ao Senhor, o próprio Jesus disse que a vida eterna é que conheçamos ao Senhor.
i) Conhecê-lo na palavra - Lembrei-me do teu nome, ó SENHOR, de noite, e observei a tua lei - Salmos 119:55. A palavra é a primordial fonte para o conhecer, se você deseja conhecer o caráter de Deus leia a Bíblia porque lá se encontra toda e revelação de quem o Senhor é, o que ele faz, o que ele gosta e qual é o plano Dele para nossas vidas aqui e adiante.

ii) Conhecê-lo em oração - Eu clamo pelo Senhor na minha angústia, e ele me responde - Salmos 120:1. O nosso Deus é um deus vivo, ele agiu no passado e ainda hoje age em nosso viver intervindo em resposta ao nosso clamor. Assim como conhecermos um ser humano convivendo diariamente, passando momentos de alegria e de dor, sendo ajudado e cuidado, provando suas intenções para conosco, da mesma forma conhecemos a Deus á medida que Ele interage em nosso viver.

3°) CONHECER O PODER DA SUA RESSURREIÇÃO

O poder (da palavra grega dunamis) é o poder que Cristo libertou na sua conquista na morte e que está deliberado a igreja. O poder contra o pecado e contra as potestades e as enfermidades. Como igreja podemos ter acesso a esse poder que Jesus nos disponibiliza para que sua obra seja feita em nossas vidas e em todas as nações.

“Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados". Marcos 16:17-18

"Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; dêem também de graça". Mateus 10:8

"E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês". Romanos 8:11

Grandes coisas se farão através do povo de Deus nos último dias, ainda que pensamos que não somos capazes ou que Deus não age hoje.

4°) PARTICIPAR DE SEUS SOFRIMENTOS

De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo. - 2 Coríntios 4:8-10

Cada vez mais a temática do sofrimento tem sido tirada dos nossos cânticos e pregações e púlpitos. Mas existe ainda hoje pessoas ao redor do planeta que realmente sentem em sua corpo as marcas de servir a Cristo. Pessoas que escolhem pagar o preço para que o nome de Cristo seja conhecido e exaltado.
O Senhor nos oferece uma vida vitoriosa, mas ao mesmo tempo uma vida de entrega e abnegação para que a glória de Cristo seja revelada em nosso viver. E eu te desafio a participar dos sofrimentos para que possas desfrutar da glória futura reservada aos seus santos.

CONCLUSÃO 

Mudança de valores é dar valor ao que realmente importa nessa vida hoje. Deus tem uma carreira para nós, não digo isso pensado em nossos ministérios mas na própria essência da vida que é ter Ele como Deus, conhecer e viver as delícias que estão em sua presença.
Que possamos entender que Jesus Cristo morreu para que tenhamos salvação e uma vida gloriosa e cheia de seu prodígios e sinais, uma vida que vale apena.

Deus abençoe!

terça-feira, 20 de março de 2012

Mudança de Valores 1 - RENÚNCIA DO PASSADO

-->
A paz de Cristo para todos os leitores do blog!

Hoje começo a postar uma série de 3 estudos que escrevi intitulada "Mudança de Valores" inspirada em Filipenses 3:7-11. Ninguém melhor que o Apóstolo Paulo para nos ensinar sobre mudança de vida, pois ele mesmo teve a sua totalmente transformada pelo poder da presença de Jesus. E todos nós sabemos o quanto Deus o usou para transformar outras tantas vidas. Que as nossos valores sejam transformados para que possamos transformar nossa realidade.
Boa leitura!

Mudança de Valores 1 - RENÚNCIA DO PASSADO
Por Carlos Santos Júnior

1) Renúncia do passado
“Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como refugo para poder ganhar a Cristo” - Filipenses 3:8

Hoje vivemos num tempo em que as pessoas vivem de aparência, dias em que o TER importa mais do que o SER. Paulo era um judeu perfeito diante da lei, um homem de poder e influência e ele mesmo disse nos versículos 5 e 6 de Filipenses 3: “circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.” Mas ele considera todos esses títulos como coisas desprezíveis em vista de conhecer a Jesus. De fato a renúncia do passado (antiga forma de pensar e viver) é o primeiro passo rumo as promessas de vida abundante com Cristo.

a) Renúncia de seus velhos valores

Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas. 2 Coríntios 5:17
Aquilo que era precioso para nós no passado já não é mais: reconhecimento, dinheiro, luxúrias, prazeres, vícios etc. A Bíblia nos ensina e nos desvencilharmos da nossa antiga forma de viver para que possamos alcançar uma vida gloriosa aqui, um vida que realmente vale a pena.
Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, Efésios 4:22

b) Renunciamos porque a luz do evangelho revela quem somos de verdade.
Ao lermos Atos 9:1-9, vemos que quando a luz do céu apareceu a Paulo (antigo Saulo) Deus revelou a sua verdade e este se encontrou cego (físico e espiritualmente) até que o Senhor o curou. Quando a luz do entendimento de quem somos em Cristo brilha sobre nós, através de sua palavra, somos curados do nosso egocentrismo, a cegueira que nos impede de amadurecer, e podemos renunciar nosso passado pra viver a vontade boa, perfeita e agradável do Senhor.

c) Renunciamos para que o nosso maior valor seja em ser filho de Deus!

Paulo tinha convicção de que o seu maior valor estava em exclusivamente ser filho de Deus, por isso ele deixa para trás toda sua glória passada afim de alcançar a glória futura.
Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória”. Romanos 8:17

Como seres humanos temos tendência a buscar por títulos, porque os títulos “mostram” aos outros quem somos, mexem com nosso ego, nos dão valor, nos fazem sermos amados. Mas o maior título de todos é aquele que só Deus pode dar, aquele que não vem de nenhuma universidade ou do nenhum ministério: ser filho de Deus. É isso que o mundo espera, é isso que as pessoas precisam e esperam ver.
Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é”.
1 João 3:2

Creio que à medida que renunciamos o “velho eu” Deus encontra espaço em nosso coração para derramar mais da essência Dele, mais do seu amor, da sua presença e seu poder. No primeiro artigo dessa série pudemos ver que a renúncia do passado é primeiro passo na caminhada da mudança de valores nas nossas vidas. Que os valores do reino de Deus estejam em nossas vidas e corações.
Deus te abençoe ricamente.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

À MESA: Uma reflexão sobre o prazer de estar com Ele


Escrito por Carlos Santos Jr.

Ele nos convida a participar de sua mesa, a comer do seu banquete e a beber de suas águas.
Sim, podemos nos assentar à mesa com o Rei, justo nós, que não temos nada de realeza, nada especial. E ainda assim ele pagou com o preço de seu próprio sangue só para ter nossa companhia.


Por que Eu? Penso que anjos seriam uma melhor escolha, tão perfeitos e superiores do que os banais seres humanos. Mas logo o ouço dizer que adora minha companhia, ele adora meu jeito de rir, adora quando lhe conto meus segredos, embora já o tenha feito outras vezes em outras ocasiões, adora ouvir o que estou vivendo embora já conheça tudo, e bem melhor que eu, ele ama o jeito que o tento impressionar desajeitadamente com minha pouca etiqueta. Ele se alegra em simplesmente estar comigo, se regozija pelo simples fato de eu existir, pois foi para isso que ele me criou: para que eu exista para o seu louvor.

Lembro-me que Jesus na sua ultima ceia disse: “Desejei ardentemente estar convosco!” Havia algo ali mais precioso aos seus olhos do que o ritual da pascoa judaica, algo mais do que uma celebração religiosa: havia gente. Gente que o amava por seus milagres, gente que o amava por sua influência, gente que o trairia por algumas moedas de prata, gente que morreria por sua causa, gente que o amava. Gente simples, não tão simples assim, ricos, pobres, muito pobres, influentes, mas acima de tudo gente. Ele ama estar com gente de qualquer espécie, cor e classe social.

Ele ama estar comigo como eu amo estar com os meus amigos, andando na praia, fazendo bagunça, fazendo absolutamente nada, falando de tudo, calando por nada. Em risos, lágrimas, não tendo nada para compartilhar além da alegria e do prazer de simplesmente estar ali. Olho para eles e me lembro de Ti, do sentimento que me levas a pensar que tens por mim, pois realmente não tendo nada para compartilhar além do prazer de estar em Ti. Meu anseio é que a cada dia possa sentir mais prazer em estar contigo, não pela obrigação do “ser” cristão ou pelo “peso” da religião, mas pelo simples fato de estar contigo à tua mesa, à tua presença.

OBS: Caro leitor!
A nossa oração é que você descubra o autor do amor...Jesus. Sua vida, morte e ressurreição representam a maior prova de amor que o mundo verá...um presente para você. Tudo que você precisa fazer é aceitar isso. Um novo começo de vida com Deus. Encontrar Deus é tão simples quanto fazer uma oração...pedido a Jesus para lhe encontrar onde quer que você esteja. Se você não tem certeza que conhece a Deus e que vai para o céu, então faça essa oração hoje....

Querido Senhor Jesus

Eu preciso de Ti...Eu preciso da Tua graça, me perdoa, eu preciso do teu amor para mudar. Obrigado pelo teu maravilhoso amor. Obrigado por teres morrido na cruz por mim.
Eu te aceito como Senhor e Salvador. Agora eu sou um cristão Tu vives em mim.
Eu pertenço a Ti, Eu viverei minha vida por ti e o amarei para sempre.
Amém!