segunda-feira, 13 de junho de 2011

AO SENHOR NOSSO CANTAR

Por Carlos Antonio Santos 

 Os hinos nascem no coração de verdadeiros adoradores e não de pessoas que buscam criar um novo “hit gospel” ou dos que os fazem apenas para fazer parte de um repertório para um cd. Um verdadeiro hino flui da vida de alguém que procura descrever a pessoa de Deus de alguma forma. Nos momentos de alegria Ele é o nosso cântico de júbilo (Servi ao SENHOR com alegria; e entrai diante dele com canto - Salmos 100.2) , em meio as tribulações da vida Ele é a canção da nossa salvação(Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque fez maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a salvação. Salmos 98.1). A música foi criada por Deus com o objetivo de adorá-lo e de que o ser-humano pudesse tentar descrever com sua arte a beleza indescritível desse Maravilhoso Deus.

No Salmos 45.1 diz: “Com o coração vibrando de boas palavras recito os meus versos em honra do rei; seja a minha língua como a pena de um hábil escritor”.
Esse é um salmo feito para homenagear o casamento do rei de Israel mas é aplicado a Cristo (o noivo ungido) e a igreja (noiva sem mácula). Veja que o objetivo do compositor é HONRAR AO REI, pois o nosso rei é mui digno de louvor (Ver versículo 2), e não agradar aos outros ou buscar autopromoção. Tenho percebido, ao longo desses 9 anos que sirvo através do louvor, que na grande maioria das novas canções que cantamos em nossas igrejas falam dos nossos sentimentos, nossas promessas em Deus, nossa prosperidade … nós … nós … nós. Não que seja errado declarar quem somos em Deus, pois precisamos ser lembrados das promessas do Senhor em nós, mas se ficarmos apenas nesse nível de adoração não estaremos cumprindo o que fomos criados pra fazer: que é HONRAR AO REI. O Apóstolo Paulo em Efésios 5.19 nos ensina: Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração. Fica bem claro nesse texto que devemos cantar AO SENHOR e não a nós. Será que nossa geração têm se preocupado em homenagear ao REI JESUS, ou estamos tão perdidos em nossa “obsessão” em fazer nosso “público” se sentir bem, tornando o foco de nossas composições em nós mesmos e não na pessoa e obra de Cristo?

Salmo 45. 17 “Farei lembrado o teu nome de geração em geração; por isso os povos te louvarão eternamente.”
Proclamar o nome do Senhor Jesus é nossa principal missão, o perdido só será salvo ao conhecer Cristo pessoalmente. A canção cristã deve apontar as pessoas ao reino de Deus e faze-las olhar para Ele com esperança mesmo que estejam rodeadas por densas trevas. Precisamos ser lembrados de quem Jesus é. Como diz a letra da canção “Turn your eyes upon Jesus” escrita por Helen H. Lemmel em 1922: “Volte os seus olhos para Jesus. Contemple sua face maravilhosa e as coisas desse mundo perderão seu valor na luz de sua glória e graça”. Ao lembrarmos dele todas as coisas passageiras desse mundo em nossas vidas perdem o valor. Não há nada mais precioso que Ele. Se analisarmos o conteúdo das letras dos hinos antigos (cantor cristão e harpa) são essencialmente “cristocêntricos” e essas músicas falam profundamente aos corações de geração a geração.

Precisamos marcar a história do mundo falando e cantando sobre Cristo. Precisamos nos desprender dos nossos objetivos pessoais e focalizarmos a vontade de Deus em nossas vidas. Que possamos erguer a bandeira do reino proclamando que sua graça salvadora. Nosso tempo é chegado!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

SALMO 119 - A PALAVRA (Parte 2)

Olá meus irmãos!
Como prometido aqui está a continuação do estudo A PALAVRA, postada anteriormente, inspirada no Salmo 119 onde encontrei cincos chaves sobre o que a palavra de Deus produz em nós. Que você seja encorajado com esse estudo a se dedicar mais profundamente a leitura e estudo da Bíblia. Boa leitura!


3) A PALAVRA DE DEUS NOS FORTALECE
“A minha alma, de tristeza, verte lágrimas; fortalece-me segundo a tua palavra.” Salmos 119.28

Somos constantemente atacados por nosso inimigo em nossas próprias limitações humanas: tentações, desilusões, problemas, dores, traumas e pecados. Ela nos tenta tirar do propósito de Deus a todo custo e a qualquer preço. E uma das estratégias mais usada é a de nos enfraquecer entristecendo nossa alma, e assim, nos desmotivar de viver para Deus. Nossas emoções são os alvos mais frequentes de satanás, principalmente em nós brasileiros que somo tão emocionais. Nosso jeito emocional é uma bênção porque nos deixa mais sensíveis e quebrantados para Deus, mas se nossas emoções não forem balanceadas e fortalecidas pela palavra de Deus estaremos muito vulneráveis aos ataques das trevas. O Salmista no versículo 28 está emocionalmente abalado, no entanto, ele pede ao Senhor para fortalece-lo segundo a sua palavra. A medida que conhecemos mais da verdade da palavra de Deus somos mais fortalecidos, conhecendo mais quem é Deus, como Deus age, o que Deus nos deu e suas maravilhosas promessas para nossa vida. Não quero mais viver pelo que ver ou sentir ou achar, quero viver pelo que Deus diz através de sua palavra: Isso é viver pela fé. O Senhor ama nos fortalecer em nossas fraquezas ele tem prazer em nos ajudar, aliás Ele faz isso o tempo todo mesmo quando não podemos enxergar o seu agir em nós, com diz em Isaías 64.4: “Desde da antiguidade ainda não se viu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.” Nos momentos de fraqueza lance sua fé sobre a palavra de Deus e Ele fortalecerá seu coração.
“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres porque eu sou o teu Deus; e eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.”


4) A PALAVRA DE DEUS NOS FAZ SÁBIOS
“Os teus mandamentos me fazem mais sábio do que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo” Salmos 119.98

Se você deseja ser alguém sábio então exercite seus pensamentos a atitudes na palavra de Deus. Sabedoria é uma virtude que devemos perseguir diariamente. Jesus nos ensinou a sermos prudentes como as serpentes e simples como as pombas (Mt 10.16). O adjetivo para prudente em grego é sophos que é o mesmo para a palavra sabedoria. Creio que falta muita prudência e sabedoria no meio de nossas igrejas e em nossas vidas. Os mandamentos do Senhor nos fazem mais sábios que o mundo, porque podemos compreender as coisas no âmbito espirital é por isso que 1 Coríntios 2.6 e 7 diz: “Entretanto, falamos de sabedoria entre os maduros, mas não da sabedoria desta era ou dos poderosos desta era, que estão sendo reduzidos a nada. Pelo contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória.” Aqui o Apóstolo Paulo está ensinando sobre a verdadeira sabedoria que provém do ensino do Espírito Santo e no verso 13 ele completa dizendo: “Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituais.” Essa sabedoria só é obtida por pessoas “nascidas de novo” pelo Espírito de Deus.

É através de ouvir o que o Espírito Santo diz pela sua palavra que alcançaremos uma sabedoria espiritual para compreender o agir e o trabalhar de Deus em nossa vida, e assim, nos movermos com sua glória realizando o impossível e alcançando o inatingível.
“A relevação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples” Salmos 119.130.

5) A PALAVRA DE DEUS TRAZ PAZ

“Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço.” Salmos 119.165

A palavra de Deus produz paz em nosso coração e podemos descansar e crer em suas promessas. Por tantas vezes estamos passando por terríveis situações e somos acalmados no espírito ao sermos lembrados das promessas de fidelidade e de provisão do Senhor, e então a paz Dele enche nosso interior.
Em Isaías 26.3 diz: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.” Nossa paz está em confiar em nosso Amado Salvador Jesus Cristo, confiar em sua incrível salvação. Podemos viajar tranquilamente pelas águas do mar da vida se Jesus está no leme de nossa embarcação, pois sabemos que Ele á capaz o suficiente para para nos guiar, seja em águas tranquilas ou em meio as tempestades. Em João 17.27, Jesus nos prometeu deixar sua paz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” nos versículos anteriores desse mesmo capítulo ele nos promete enviar o Espírito Santo que nos revela sua palavra. Podemos ver que a paz de Deus está intrinsecamente ao exercício de crer em sua palavra.

Bom pessoal espero que o Senhor tenha falado ao seus corações assim como falou ao meu ao escrever esse estudo sobre sua palavra. Que o nosso coração seja cheio da palavra do Senhor produzindo em você liberdade, vida, força, sabedoria e paz. Um grade abraço no amor de Cristo.
                                                                       Carlos Antonio Santos